Atenção! Este site usa cookies. Ao navegar no site está a permitir a sua utilização! Saiba mais.Fechar

Criptomoeda e Bitcoin: explicamos-lhe finalmente o que é!

17 Julho 2018
0 comentários

Bitcoin e criptomoeda são termos cada vez mais falados, mas os seus significados são ainda desconhecidos de muitas pessoas. Neste artigo, ajudamos a descomplicar este tema, explicando-lhe o que são as moedas virtuais.

O que é a Bitcoin?

A Bitcoin é uma moeda virtual universal (criptomoeda). Apesar de existirem hoje várias moedas virtuais, a Bitcoin foi uma das primeiras e mais revolucionárias, tornando-se também a mais conhecida.

Criada em 2009 por Satoshi Nakamoto, a Bitcoin é um sistema de moeda autónoma. Noutras palavras, isso significa que não precisa de bancos.

Não só não é necessário uma entidade central para processar transações, como também não é necessário um banco para criar a moeda (bitcoins).

Ou seja, toda a gestão da moeda – nomeadamente a sua criação – são suportadas por uma comunidade de usuários. Esses usuários operam numa rede peer-to-peer (acrónimo do inglês, que significa “par a par”).

Em que consiste?

Primeiramente, é importante interiorizar que uma moeda é um instrumento no qual colocamos confiança e que não passa de um número. Com a tecnologia e automatização, hoje a moeda é apenas isso mesmo: um número mostrado em ecrãs, e o dinheiro físico (notas e moedas), são apenas instrumentos que o representam.

A Bitcoin é um número sendo que graças a um complexo algoritmo matemático, é possível multiplicá-lo sem recorrer a uma autoridade central.

Tal como uma moeda normal, qualquer um que envie bitcoins a outra pessoa ou entidade, perde essas bitcoins.

Como o seu funcionamento se tornou realmente possível e viável, a bitcoin começou a ser usada para trocas comerciais por cada vez mais pessoas, adquirindo assim um valor proporcional à confiança depositada pelas pessoas.

Na prática, como funciona?

Para adquirir e usar bitcoins, o utilizador comum precisa de instalar um software (chamada “carteira”) no seu computador, através do qual pode enviar e receber bitcoins.

Hoje em dia são muitos os serviços que aceitam a moeda Bitcoin na Internet e até alguns comércios locais. Para fazer transações, basta gerar ou inserir um código de receção na sua carteira. Se quiser fazer um pagamento, basta inserir o código do comerciante na sua carteira; se quiser receber, forneça o seu código à outra pessoa. Simples!

Conclusão

A Bitcoin e as restantes criptomoedas representam uma revolução no sistema financeiro e virtual.
Contudo, se se quiser aventurar nesta tendência da criptomoeda, deixamos-lhe alguns conselhos:

  • Compre e transacione Bitcoins e criptomoedas com responsabilidade e conhecimento. Por serem moedas com valores voláteis, informe-se do valor médio e atual da moeda antes de fazer compras ou trocas;
  • Não procure riqueza com criptomoedas. Apesar do número de histórias de pessoas que enriqueceram devido ao valor crescente das criptomoedas, por serem uma tecnologia emergente e volátil, ninguém garante o seu sucesso. Assim, invista tempo para conhecer e aprender mais sobre a tecnologia antes de investir muito dinheiro nela;
  • Mantenha-se atento à legislação. As criptomoedas ainda não são reguladas pelo Banco de Portugal ou por qualquer outra autoridade do sistema financeiro, nacional ou europeia. Contudo, devido ao seu sucesso e crescimento, espera-se que isso aconteça em breve.

Fontes:

Bitcoin Portugal
pplware – SAPO
Observador

Dica BLOGO:

Como em qualquer investimento, se tiver alguma dúvida deve informar-se com especialistas. No caso da criptomoeda, a associação Bitcoin Portugal é uma referência que o pode ajudar com as suas questões.

Outros artigos que lhe poderão interessar

Seguro Vida