Atenção! Este site usa cookies. Ao navegar no site está a permitir a sua utilização! Saiba mais.Fechar
carro usado

5 dicas para comprar um automóvel usado

10 Dezembro 2015
0 comentários

Siga as nossas dicas – nunca se deixe levar por estes erros! Faça a melhor compra.

A opção de comprar um carro usado em vez de um novo é bastante frequente dada a abundância de preços mais baixos. Porém, antes de adquirir um automóvel deste género, tome cuidado e não se deixe levar por erros comuns que já levaram outras pessoas a fazerem maus negócios.

1) Pense na finalidade do carro

Antes de comprar um carro, é sempre importante ter uma noção daquilo que procura e, acima de tudo, se essa noção vai ao encontro das suas necessidades. Que tipo de carro você realmente precisa? Pense no seu dia-a-dia, nas suas condições, na quantidade de pessoas que geralmente andam consigo de carro. Não se esqueça dos lugares que frequenta, veja se o tamanho do carro poderá influenciar a facilidade em arranjar lugares disponíveis em sítios públicos, etc. Se não sabe qual é o tipo de carro ideal para si, clique aqui.

2) Considere todos os custos para além da compra do carro

O preço do veículo é, de facto, importante e será determinante na sua escolha final, no entanto, existem outras variáveis que devem ser tidas em conta. Existem outros custos variáveis associados à compra e uso de um carro, como por exemplo o combustível e a franquia do seguro obrigatório. Eventualmente, podem ainda surgir custos adicionais, como o de reparação de algumas peças/componentes, em caso de acidente. Informe-se relativamente a essas questões. Faça uma lista com essas despesas e veja se, ainda assim, o preço do veículo em questão vale a pena.

3) Faça-se acompanhar de um mecânico da sua confiança

A ocorrência de acidentes e/ou reparações, mesmo que pequenas, devem afetar o preço do veículo usado e, por isso, muitos vendedores de carros usados não são totalmente transparentes em relação ao historial do automóvel, ocultando certos incidentes que, entretanto, foram “maquilhados”. Para reduzir a probabilidade de comprar um carro usado por um preço injusto, faça-se acompanhar de um mecânico da sua confiança e tome atenção a certos indícios. Peça, por exemplo, para ver o carro (limpo e seco!) num espaço com luz natural, para detetar diferenças na pintura. Verifique ainda possíveis amolgadelas e assimetrias, entre portas, para-choques e teto.

4) Faça um test drive

O test drive é fundamental, pois só através dele é que poderá aferir o estado geral do funcionamento do carro. Num test drive, verifique se todas as funcionalidades do automóvel, que são indispensáveis para a condução do mesmo, estão a funcionar corretamente. Tenha em conta que até os mais pequenos pormenores, como o ajuste de espelhos, retrovisores, bancos ou utilização dos comandos dos vidros, devem funcionar na perfeição.

5) Não pensar nos acessórios

Por norma, comprar os acessórios de um carro em separado, sai mais caro. Acontece, , inclusive, que caso o modelo do carro seja muito antigo e/ou já não estiver em circulação, a marca pode afirmar que já não consegue fazer a adição dos extras pretendidos. O ideal, portanto, é que o automóvel usado a ser comprado, já venha com todos acessórios que pretende incluídos.

Dica BLOGO:

Peça um seguro de garantia automóvel ao vendedor. Desta forma, o veículo terá um seguro que poderá abranger um conjunto de possíveis avarias.

Outros artigos que lhe poderão interessar