Atenção! Este site usa cookies. Ao navegar no site está a permitir a sua utilização! Saiba mais.Fechar
acne

Acne e Manchas – Para sempre?

25 Agosto 2016
0 comentários

Além dos problemas de estética que as manchas, borbulhas e acne nos provocam, há também, por vezes, questões de saúde que se escondem debaixo da pele. Se os cuidados de saúde e o controlo são essenciais para prevenir problemas mais graves, há também soluções para resolver os problemas estéticos por estes provocados. Fazemos uma análise das diversas soluções.

ACNE

O ACNE, embora seja mais frequente nos rapazes adolescentes (pelas transformações hormonais que acontecem nesta idade), afeta também as raparigas adolescentes e ambos os sexos noutras idades. Trata-se de pontos brancos ou negros e borbulhas inflamadas que são causadas pela obstrução de sebo e células mortas, causando infeção.

Em relação à saúde, e em quantidade moderada, nada de mal indicam. Mas é, sobretudo, a nível psicológico e estético que quem tem ACNE, sofre mais. Apesar de haver medicamentos e tratamentos para o controlo e desinflamação do ACNE, há um grande desconforto por parte dos mais novos, quando este ataca.

Nos casos mais ligeiros, o ACNE deve ser tratado com esfoliações, loções e cremes à base de peróxido de benzoilo. Este componente tem uma ação anti-bacteriana que faz com que as células mortas se soltem, desobstruindo os poros.

Em casos mais graves, tratamentos como a criocirurgia (efeito das baixas temperaturas visa a destruição de tecidos, com finalidade terapêutica) ou o peeling (tratamentos com ácidos que obrigam a regeneração da derme) podem ser a solução. De salientar que em qualquer tratamento, deverá ser sempre acompanhado e indicado pelo dermatologista que o segue.

Manchas

As manchas na pele devem ser controladas. O acompanhamento por um especialista em dermatologia é eficaz na prevenção e deteção de ocorrências não naturais.

Existem diversas manchas, as que são de nascença e que não indicam, à partida, problemas de saúde, e as que aparecem mais tarde, ou que se vão alterando, quer na sua cor, quer na sua dimensão e que podem indicar problemas de saúde.

Algumas manchas podem indicar alergias ou ter origem fúngica (causado por fungo). A exposição ao sol também pode ter influência no seu aparecimento. Deve proteger a pele com um bom protetor solar e hidratar sempre que possível.

Mas se algumas destas manchas podem desaparecer com um simples tratamento ou até com uma dieta alimentar, como é o caso das estrias, por exemplo, outras são marcas para a vida… ou pelos menos até querer, uma vez que já existem tecnologias que permitem eliminar manchas na pele, são elas:

O peeling químico – Tratamentos com ácidos que obrigam a regeneração da derme e, consequentemente, o desaparecimento das manchas;

O peeling de cristal que consiste na microdermobrasão (limpeza) da pele por meio de cristais de hidróxido de alumínio;

O laser de CO2 fracionado, um tratamento abrasivo que atinge camadas profundas da pele, provocando a regeneração da mesma e o desaparecimento de manchas;

Plataforma XEO, um tratamento que reúne 3 tipos de laser que atingem as 3 camadas da pele de forma a obter o rejuvenescimento cutâneo e o fim das lesões vasculares na face e no corpo.

Temos ainda, as sardas, uma característica natural para muitos e que resultam de um aumento da melanina (pigmento que dá o tom à pele). Durante o verão, graças à exposição solar, estas tendem a escurecer. São mais comuns na face, ombros e braços.

Se há pessoas que vivem bem com as suas sardas, outras há que, até pela grande quantidade que possuem, não se sentem bem esteticamente. Nestes casos, deve consultar um dermatologista que lhe poderá indicar o tratamento mais indicado. Existem já no mercado alguns produtos como cremes de clareamento ou branqueamento que podem ajudar, juntamente com uma boa proteção solar, a clarear as sardas.

Fontes:

Minha Vida
Derme
Médicos de Portugal
VIXCuidados Saúde

Dica BLOGO:

  • A automedicação jamais é aconselhada, consulte o dermatologista e fale sobre o seu problema de pele. Se acompanha algum jovem adolescente, com problemas agravados de pele, considere também o apoio de um psicólogo para que a doença não afete também a sua vida social.

Outros artigos que lhe poderão interessar