Atenção! Este site usa cookies. Ao navegar no site está a permitir a sua utilização! Saiba mais.Fechar

Data de Validade dos Alimentos: de que forma devemos lidar com elas?

18 Janeiro 2019
0 comentários

Em princípio uma das informações presente em todos os produtos embalados é a sua data de validade. No entanto, esta não é tão linear assim.

Sabia que nem sempre a data expressa na embalagem determina o “fim” do produto que está a adquirir? Aprenda a ler a data de validade para poupar dinheiro e melhor planear as suas compras e refeições.

“Consumir até” ou é “de preferência antes de”?

É na leitura da informação presente na embalagem que começa a nossa escolha. Primeiramente é fundamental perceber a diferença entre a informação “Consumir até” ou “De preferência antes de”.

A data de validade que tem a informação “consumir até” diz normalmente respeito a alimentos perecíveis. Por exemplo os laticínios, carnes e peixes terão a menção “consumir até”. Nesse sentido, a informação é bem clara. Só é aconselhado o consumo do alimento fresco até àquela data.

Por outras palavras, não é “garantida” a segurança/frescura do mesmo após essa data de expiração. Assim, se compra 1 kg de carne fresca, não arrisque consumi-la após a data de expiração indicada na embalagem.

Já a data de expiração com a informação “consumir de preferência antes de” aplica-se a alimentos como os enlatados, cuja data de consumo é alargada e, de uma forma geral, se considera a data indicada como uma data de referência.

Se consumir feijão enlatado, cuja validade já terá sido ultrapassada há alguns dias, a probabilidade de o mesmo ainda ser seguro é grande. No entanto, se verificar algum cheiro ou consistência suspeita, aí sim não arrisque e não consuma o produto.

Estender a data de validade?

A data de validade tida como referência de “consumir de preferência antes de” aplica-se a alimentos que, de uma forma geral, desde que devidamente acondicionados num local fresco e preferencialmente escuro, tendem a durar bastante tempo e serem ainda consumíveis como são os enlatados, arroz, massas secas e leguminosas secas.

De tal forma assim é, que existem até locais de venda físicos e online por toda a Europa e, agora já recentemente em Portugal, onde estes produtos considerados fora do prazo, são vendidos com descontos até 70%!

Além disto, um importante aliado na “extensão” da data de expiração de um alimento é o congelador/arca frigorífica. Sabia que ao congelar o alimento, ainda dentro do prazo de expiração, está a garantir a frescura do mesmo e o pode consumir após essa data?

E aqui aplica-se mesmo nos alimentos de data de expiração “consumir até”: carne, peixe, pão (pode congelar pão), isto é, alimentos que desde que devidamente embalados e congelados duram bem para lá da data inicial.

Poupe com a data de validade

Não é só nas lojas de venda de produtos expirados que pode aproveitar a diminuição de preço, consequente da data de expiração. Nas cadeias de supermercados verificará etiquetas de redução de preço por aproximação de data de validade, nomeadamente em carne embalada, normalmente entre 25 a 50%, sobre o preço inicial. Ao adquirir e congelar essa carne dentro do prazo está a estender a data de expiração da mesma, poupando dinheiro.

Aprenda a ler a informação na embalagem, a avaliar a segurança do alimento que consome, através destas dicas, poupando assim na carteira e podendo apreciar mais e por mais tempo, o que mais gosta de comer.

Fontes:

E-Konomista
ASAE
Expresso
SOL

Dica BLOGO:

um alimento considerado perecível e de grande fragilidade são os ovos. Aprenda a verificar se os mesmos ainda estão consumíveis para lá da data através de uma simples experiência: coloque o ovo numa taça com água. Nesse sentido, se ele flutuar, não o consuma, pois significa que se formaram gases no interior do mesmo. Portanto, se for ao fundo, ainda está apto a consumir. Bom apetite!

Outros artigos que lhe poderão interessar

Seguro Vida