Atenção! Este site usa cookies. Ao navegar no site está a permitir a sua utilização! Saiba mais.Fechar

Exaustão Emocional: O que é e como lidar com ela

4 Outubro 2018
0 comentários

Atualmente assistimos a um fenómeno preocupante: o agravamento das doenças e síndromes psiquiátricas. Estas síndromes são tormentos invisíveis que afetam muitas pessoas, independentemente do seu género, estrato social ou etnia. Um exemplo é a exaustão emocional.

O mundo industrial, a luta de classes, a sua influência na arte e nos artistas, assim como o surgimento das chamadas profissões de escritório, são tidos como fatores pioneiros do que conhecemos como stress.

Certamente já ouviu falar de problemas do foro psicológico, pois são cada vez mais comuns. Antes de mais, estes são problemas de saúde sérios. Por outro lado, por serem “males silenciosos e invisíveis”, são, muitas vezes, mal interpretados em contextos formais ou informais, como no trabalho ou grupo de amigos.

Quais são os sintomas que podem estar associados?

  • Falta de concentração/interesse;
  • Irritabilidade desmedida;
  • Falta de vontade ou falta de motivação.

Estes são apenas alguns dos sintomas mais comuns de exaustão emocional. Só para ilustrar, um sinal comum e confiável de alarme é a sensação diária de acordar já cansado, o que pode incluir sensação de músculos doridos.

Causas comuns de exaustão emocional

A expressão anglo-saxónica tão repetida nos dias de hoje é a palavra chave deste tema: stress. Ou seja, a exaustão emocional acontece por existir um desfasamento emocional, cognitivo ou conflituoso entre o que damos de nós mesmos e o que recebemos em troca do mundo exterior.

Inegavelmente, podemos começar por referir as questões laborais e todas as condicionantes emocionais que daí advêm. Por exemplo, pode levar a pressão social e familiar, o que causa medo e receio de falhar, associado também à inconstância da realidade laboral atual.

Mas poder-se-á, igualmente, apontar desfasamentos emocionais de índole pessoal. Por outras palavras, a proveniência de problemas em relacionamentos amorosos ou familiares pode levar à exaustão emocional.

Em resumo, as pessoas que sofrem de exaustão, não têm tempo ou disponibilidade emocional para pensar em si próprias. Nesse sentido, a falta de tempo e equilíbrio poderá conduzir, de forma gradual e sem que se aperceba, a patologias crónicas como depressão e ansiedade.

Ou seja, é imprescindível que tenha tempo e disponibilidade emocional para estar consigo mesmo. Seja tolerante com as suas fraquezas e valorize as suas virtudes. Encontre-se e aceite-se em todo o seu esplendor!

Como combater a exaustão emocional

A chave para combater estes sintomas e a possibilidade de que evoluam para algo mais grave prendem-se, principalmente, com treino mental e introspecção.

Primeiro, o descanso é algo indispensável para combater problemas como a exaustão emocional. Como é um estado que, geralmente, atinge pessoas que atravessam períodos de trabalho e exigência intensos, é essencial descansar.

Outro aspecto importante a falar é a obsessão pelo perfeccionismo e profissionalismo que podem levar a estados desesperantes. Nesse sentido, para o ajudar a combater essas emoções, eis algumas dicas para se manter longe da obsessão:

  • Tenha diariamente tempo para pensar em si e fazer atividades estimulantes e gratificantes a nível pessoal;
  • Seja tolerante consigo mesmo e aceite o que de bom e mau acontece, sem desespero e auto-comiseração;
  • Rodeie-se de pessoas que a façam sentir bem e afaste-se de pessoas tóxicas.

Fontes:

E-konomista
Revista Pazes

Dica BLOGO:

Cuide de si e aposte num Seguro de Saúde que inclua também consultas que o ajudem a superar ou a evitar períodos de exaustão, bem como, tratamentos de bem-estar e medicinas alternativas ou descontos em ginásios, termas e spa’s. O seguro LOGO Saúde inclui um módulo que garante consultas não abrangidas pela medicina convencional como acupuntura, homeopatia ou shiatsu.

Outros artigos que lhe poderão interessar

Seguro Vida